Terceirizar o setor financeiro é vantajoso?

Terceirizar o setor financeiro é vantajoso?

Especialista explica como a prática pode ajudar pequenas e médias empresas

Informar dados fiscais e fazer cálculos são tarefas que precisam de muita atenção numa empresa. Por isso, a área financeira é mais que necessária para gerir tais tarefas. Logo, ter uma boa comunicação com o setor faz toda diferença na hora de definir tarefas e metas.

A prática contábil ajuda a gestão empresarial, com objetivo de manter a situação financeira estável e positiva, desde o fluxo de caixa até o balanço patrimonial. “Assim, os gestores conseguem verificar as informações necessárias, antes de fazer suas escolhas. E com isso, podem prever situações de risco, por exemplo”, explica o consultor em Gestão Financeira Empresarial, Robson Evangelista.

De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), 60% das empresas fecham com menos de cinco anos de atividade. Isso acontece por dois motivos principais: falta de planejamento e ausência ou ineficácia da gestão financeira. “Por meio dessa pesquisa, podemos entender melhor a importância de um planejamento, principalmente,  financeiro”, completa.

No dia a dia da empresa, o setor cuida do fluxo de caixa, controle financeiro e econômico, situação de estoque, demonstração dos resultados de exercícios, análise de lucros e prejuízos. “Outras atividades essenciais e desenvolvidas por essa área são as relações da empresa com bancos e fornecedores e demonstração de Balanço Patrimonial. Por isso, é necessário ter uma equipe qualificada, e nesse caso, a terceirização do setor, pode ser a solução para ajudar sua empresa a crescer”, afirma Robson.

Planejamento 

Para ter um bom planejamento tático, a situação financeira precisa estar consolidada. “Com as informações do caixa de cada setor é possível fazer planejamentos mais sólidos e adequados. Essa área  detém todos os números importantes para o funcionamento da organização.  E determina os investimentos para o crescimento da empresa”, relata.

Portanto, a escolha da empresa para prestar esse serviço deve ser cuidadosa. Tendo em vista que todos os outros setores dependem do setor contábil para tomar decisões. “É possível se programar para despesas, como aquisição de matéria prima, valores de manutenção ou de folha de pagamentos no longo prazo. Ficar em dia com as contas e obrigações com o governo e planejar metas para o aumento do lucro”, finaliza o especialista.

Fonte: Robson Evangelista é Consultor em Gestão Financeira Empresarial, tem mais de 15 anos de experiência, atuando nas áreas Administrativa, Financeira e Controladoria em empresas de vários segmentos. Formado em Ciências Contábeis, com MBA em Gestão Fiscal e Tributária e Finanças.

Redacao

Apaixonado pela área acadêmica, Felipe de Jesus | Editor e Administrativo é Jornalista (Faculdade Estácio de Sá - BH/MG), Publicitário (Instituto Politécnico-SP), Teólogo (Faculdade ESABI), Sociólogo (Faculdade Polis das Artes), Economista (Universidade São Paulo) & Advogado (FACSAL/Universidade Brasil-S.A). Tem Mestrado em Comunicação Social: Jornalismo e Ciências da Informação (UEMC) e atualmente cursa Engenharia de Telecom. e Bacharelado em Ciências Musicais (Música/Livre) - [ Siga o Instagram: @felipe_jesusjornalista ]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *