Evaldo D’Assumpção lança seu novo livro na Academia Mineira de Letras

Evaldo D’Assumpção lança seu novo livro na Academia Mineira de Letras

Evaldo D’Assumpção – Acervo Pessoal – Divulgação.

Escritor conversa com o presidente da AML sobre a nova publicação. Vídeo estará disponível a partir do dia 27 de janeiro

O médico e professor Evaldo D’Assumpção lança seu mais novo livro “Crônicas à beira-mar” (Editora Del Rey) em entrevista especial com o presidente da Academia Mineira de Letras, Rogério Faria Tavares. O público terá a oportunidade de saber mais sobre a publicação em vídeo exclusivo, disponível no canal de YouTube da AML a partir das 11h do dia 27 de janeiro.

O evento acontece no âmbito do Plano Anual de Manutenção AML (PRONAC 203709), realizado mediante a Lei Federal de Incentivo à Cultura, com patrocínio do Instituto Unimed-BH – por meio do incentivo fiscal de mais de cinco mil e duzentos médicos cooperados e colaboradores – e da CEMIG. Copatrocínio da Tambasa.

Na ocasião, Evaldo D’Assumpção fala sobre vários assuntos relacionados ao atual exercício da Medicina, a relação entre os profissionais da Medicina, a publicidade e os meios de divulgação dos serviços médicos; a judicialização das relações médico-paciente e o incrível avanço das tecnologias e dos robôs sobre os protocolos de tratamento médico.

O especialista aborda, também, o tema no qual foi um dos pioneiros no Brasil: a chamada Tanatologia, a qual hoje prefere chamar de Biotanatologia, palavra que melhor identifica esse trabalho. Afinal, Tanatologia seria o “estudo da morte”, quando na realidade o que se faz é um “estudo da vida, pela ótica da morte,” procurando melhorar a qualidade de vida das pessoas que sofrem com perdas, utilizando tudo aquilo que se aprende com a morte e o morrer. Corajoso, o entrevistado enfrentou pontos considerados tabus, como o medo de morrer, a eutanásia e a autanásia, além de comentar sobre a importância de viver o luto.

O autor ainda trata de outra seção do livro “Crônicas à beira-mar”, dedicada ao campo da Espiritualidade, opinando sobre a necessidade de respeitá-la como vivência importante para muitos seres humanos. A última parte do livro, composta por uma seleção de poemas do autor, também fez parte da conversa.

Além das palestras e entrevistas on-line inéditas que integram sua programação, a Academia Mineira de Letras disponibiliza mais de 200 palestras já realizadas, para que o público possa ver e rever.

Sobre o entrevistado:

Evaldo Alves D´Assumpção nasceu em 1938, na cidade de Campo Belo, MG. Seu pai era médico e sua mãe normalista. Mudaram-se para Belo Horizonte, em 1952.  Estudou no Colégio Loyola, formou-se em Medicina na então UMG, em 1963. Especializou-se em Cirurgia Plástica, é também Biotanatólogo, Bioeticista e Escritor.

Foi duas vezes Presidente da Soc. Brasileira de Cirurgia Plástica, regional MG, e da Soc. Brasileira de Médicos Escritores, regional MG. Foi o fundador e duas vezes Presidente da Sociedade de Tanatologia de Minas Gerais, depois Departamento de Tanatologia da Associação Médica de MG; Foi Professor de Deontologia na PUC-MG, e era Professor-convidado de Bioética e Biotanatologia, da Faculdade de Ciências Médicas de MG.

É Membro Emérito e ex-Presidente da Academia Mineira de Medicina. Publicou 53 livros, sendo dois de suas memórias; dezenas de capítulos de livros. Escreve artigos para jornais e revistas, e em sua página no Facebook.

Atualmente aposentado, é casado, tem três filhos e cinco netos, e reside na Praia dos Castelhanos, Estado do Espírito Santo.

SERVIÇO:

Academia Mineira de Letras

Entrevista com Evaldo D’Assumpção

Lançamento do livro “Crônicas à beira-mar” (Editora Del Rey), de Evaldo D’Assumpção

 Data: a partir de 27 de janeiro, às 11h

Acesso: Youtube.com/c/AcademiaMineiraDeLetras

 

Instituto Unimed-BH

Associação sem fins lucrativos, o Instituto Unimed-BH, desde 2003, desenvolve projetos socioculturais e ambientais visando à formação da cidadania, estimular o bem-estar e a qualidade de vida das pessoas, ampliar o acesso à cultura, valorizar espaços públicos e o meio ambiente. Ao longo de sua história, o Instituto destinou cerca de R$140 milhões por meio das Leis municipal e federal de Incentivo à Cultura, viabilizado pelo patrocínio de mais de 5,2 mil médicos cooperados e colaboradores. No último ano, mais de 7 mil postos de trabalho foram gerados e 3,9 milhões pessoas foram alcançadas por meio de projetos em cinco linhas de atuação: Comunidade, Voluntariado, Meio Ambiente, Adoção de Espaços Públicos e Cultura, que estão alinhados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030. Neste ano, todas as iniciativas do Instituto celebram os 50 anos da Unimed-BH. Clique aqui e conheça mais sobre os resultados do Instituto Unimed-BH.

Cemig

De onde vem a nossa força?

 A Cemig, maior patrocinadora cultural de Minas Gerais, acredita na importância e na valorização da arte e da cultura para o desenvolvimento humano, econômico e social de uma população como possibilidade do alcance de um futuro melhor para as novas gerações.

 A preocupação da empresa em promover a socialização e a democratização do acesso aos bens culturais do estado se baseia principalmente no compromisso da Cemig com a transformação social e inclusão, uma oportunidade de dialogar e trazer melhorias para a comunidade.

 Nossa força também vem da cultura. Saiba mais em www.cemig.com.br

Redacao

Apaixonado pela área acadêmica, Felipe de Jesus | Editor e Administrativo é Jornalista (Faculdade Estácio de Sá - BH/MG), Publicitário (Instituto Politécnico-SP), Teólogo (Faculdade ESABI), Sociólogo (Faculdade Polis das Artes), Economista (Universidade São Paulo) & Advogado (FACSAL/Universidade Brasil-S.A). Tem Mestrado em Comunicação Social: Jornalismo e Ciências da Informação (UEMC) e atualmente cursa Engenharia de Telecom. e Bacharelado em Ciências Musicais (Música/Livre) - [ Siga o Instagram: @felipe_jesusjornalista ]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *