“IA – Instituto De Arte Contemporânea De Ouro Preto” abre edital para programas de residência artística do 2º semestre

“IA – Instituto De Arte Contemporânea De Ouro Preto” abre edital para programas de residência artística do 2º semestre

Curadora Taina_Azeredo – Acervo Pessoal – Divulgação IA. 

Inscrições podem ser feitas de 12/05 a 12/06 no site www.ia.art.br. a equipe do IA selecionará seis artistas para cada edição do programa de residência.

Os programas de residência artística são essenciais para o fomento e valorização da produção artística. Por isso, além dos dois programas já em andamento, o IA – Instituto de Arte Contemporânea de Ouro Preto abre inscrições para novo edital de duas residências, que acontecerão no segundo semestre de 2022. Para participar da seleção, as pessoas interessadas devem se inscrever entre 12 de maio e 12 de junho, no site www.ia.art.br, a inscrição é gratuita e cada pessoa selecionada será remunerada com uma bolsa de pesquisa.

As pesquisas e práticas educativas e artísticas são orientadas pelas curadoras Tainá Azeredo e Valquíria Prates. São realizados encontros virtuais periódicos para dialogar sobre os temas e atuar no conjunto de atividades e acontecimentos que fazem parte da formação e autoformação de artistas.

O resultado da convocatória será anunciado no dia 1º de julho. O terceiro programa, com a temática “Cuidado”, acontecerá entre 4 de agosto e 14 de setembro. Já o quarto programa do ano será realizado entre 23 de setembro e 8 de novembro, com o tema “Tempo”. Em ambos ocorrem encontros virtuais e orientação curatorial e pedagógica em âmbitos coletivos, individuais e em duplas, além de públicos em lives e redes sociais.

Cada participante receberá uma bolsa de R$ 3.000,00 para desenvolvimento de pesquisa e participação no programa. Podem se inscrever na convocatória artistas visuais; artistas educadoras e educadores; pesquisadoras e pesquisadores. Em cada uma das residências participarão seis artistas, sendo duas pessoas residentes de Ouro Preto, duas de outras cidades de Minas Gerais onde a Gerdau atua (Barão de Cocais, Congonhas, Conselheiro Lafaiete, Divinópolis, Itabirito, Ouro Branco e Três Marias) – caso não seja possível encontrar artistas desses municípios, a convocatória amplia para outras cidades do estado – e duas de outros estados brasileiros.

A seleção leva em consideração questões relacionadas a gênero e raça e parte das vagas são reservadas a participantes pretas e pretos, pardas e pardos, pessoas indígenas e pessoas transgêneros, travestis e transexuais.

A seleção dos candidatos contará com um júri composto por uma pessoa da equipe do IA e pelas curadoras do programa Tainá Azeredo e Valquíria Prates, que também serão responsáveis pelo acompanhamento curatorial e pedagógico dos Programas de Residência Artística 2022.

Até o fim do ano, 24 artistas participarão das residências artísticas do IA – Instituto de Arte Contemporânea de Ouro Preto em quatro programas distintos. Já foi concluído o primeiro programa do ano, cujo o tema foi EXTINÇÃO”. Após seis semanas de trabalho intenso entre curadores e artistas no território criado a partir da palavra geradora EXTINÇÃO, o público pode ver, em uma plataforma especial, os processos e obras criadas na exposição virtual “O que não pode ser nomeado não pode ser extinto”. O segundo programa, com o tema OFÍCIOS ocorre entre 9 de maio e 21 de junho com participação dos artistas selecionados.

O Projeto é idealizado pelo IA – Instituto de Arte Contemporânea de Ouro Preto, realizado pelo Ministério do Turismo e conta com recursos da Lei Federal de Incentivo à Cultura e patrocínio da Gerdau.

Sobre as temáticas dos programas

O terceiro programa de residência do ano, realizado entre 4 de agosto e 14 de setembro, toma como ponto de partida a palavra geradora CUIDADO, como possibilidade de construir sentidos com participantes que podem se interessar em conceitos e ideias relacionados a este tema. Responsabilidade, compromisso, presença, preservação, restauração, nutrição, interesse, atenção, empatia, ética, amor, justiça, generosidade e também práticas que observem e discutam situações de opressão, dominação, ocupação, posse, apego, dependência e outras formas de invasão do alheio e do outro, do público e do privado são algumas das ideias e conceitos que se apresentam como possibilidades de investigação e que se desdobram nas relações com o outro e com o ambiente, suscitando diferentes abordagens sobre os limites dos gestos de cuidar.

Já o quarto programa que integra o edital, cuja execução acontece entre 23 de setembro e 8 de novembro, tem como temática TEMPO. Entre os muitos caminhos de pesquisa possíveis, estão: durações, ritmos, pulsos, história, memória, sonhos, narrativas em construção, estações, ciclos, processos, aquilo que muda e aquilo que permanece por causa do tempo, pausas. E também projeções, convívios com quem já foi ou virá, relatividade e calendários, simultaneidades, sincronias e diacronias, modos de medir, controlar e descontrolar, acelerar e desacelerar, processos de envelhecimento, fases de vida, permanência e mutações do vivo.

Sobre IA – Instituto de Arte Contemporânea de Ouro Preto

O IA – Instituto de Arte Contemporânea de Ouro Preto tem por sua natureza fomentar o encontro e intercâmbio entre a população de Ouro Preto, artistas e artesãos locais e agentes do campo da arte de outras regiões. O embate entre tradição (representada pelo esplendor barroco da cidade patrimônio cultural da humanidade) e a contemporaneidade (com foco no caráter efêmero da arte contemporânea) constitui a essência do IA, a partir de quatro pilares principais: a troca entre diferentes atores sociais, o diálogo entre linguagens artísticas distintas e entre o passado, o presente e o futuro, a desconstrução do status quo que subjuga a arte ao mercado e a tendências regidas pelo mercado e a decolonização, como forma de se criar e produzir arte contemporânea, a partir da reverência, reconhecimento e legitimação de epistemis e práticas culturais, sociais e políticas da América Latina e do Brasil, especificamente.

Sobre a Gerdau

A Gerdau é a maior empresa brasileira produtora de aço e uma das principais fornecedoras de aços longos nas Américas e de aços especiais no mundo. No Brasil, também produz aços planos, além de minério de ferro para consumo próprio. Com o propósito de empoderar pessoas que constroem o futuro, a companhia está presente em 10 países e conta com mais de 30 mil colaboradores diretos e indiretos em todas as suas operações. Maior recicladora da América Latina, a Gerdau tem na sucata uma importante matéria-prima: 73% do aço que produz é feito a partir desse material. Todo ano, são 11 milhões de toneladas de sucata que são transformadas em diversos produtos de aço. As ações da Gerdau estão listadas nas bolsas de valores de São Paulo (B3), Nova Iorque (NYSE) e Madri (Latibex). Conheça mais em www.gerdau.com.br.

SERVIÇO:

IA – Instituto de Arte Contemporânea de Ouro Preto

Edital para Programas de Residência Artística

Inscrições: de 12 de maio a 12 de junho

https://ia.art.br/

Inscrição gratuita

Mais informações:

https://ia.art.br/

https://www.instagram.com/iaouropreto/

https://www.facebook.com/iaouropreto

Redacao

Apaixonado pela área acadêmica, Felipe de Jesus | Editor e Administrativo é Jornalista (Faculdade Estácio de Sá - BH/MG), Publicitário (Instituto Politécnico-SP), Teólogo (Faculdade ESABI), Sociólogo (Faculdade Polis das Artes), Economista (Universidade São Paulo) & Advogado (FACSAL/Universidade Brasil-S.A). Tem Mestrado em Comunicação Social: Jornalismo e Ciências da Informação (UEMC) e atualmente cursa Engenharia de Telecom. e Bacharelado em Ciências Musicais (Música/Livre) - [ Siga o Instagram: @felipe_jesusjornalista ]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *