Febre entre mulheres de todo Brasil, unhas de gel precisam de cuidados específicos

0
98

Conheça os principais erros dessa técnica e saiba como cuidar da saúde da pele do local

As unhas de gel são a nova sensação do momento no ramo da beleza. Elas são feitas à base de um gel fino e transparente que são aplicadas, preferencialmente, por um profissional capacitado, como manicures, que tenham estudado a técnica. Porém, o ideal nem sempre acontece e, em diversos casos, é comum ouvir reclamações de mulheres que tiveram as unhas prejudicadas, com risco, até mesmo de perde-las, por conta de negligências ao colocar as unhas de gel.

Quando comparada a aplicação de unhas postiças, outra técnica muito comum no mesmo ramo, as unhas de gel possuem uma durabilidade maior e são menos agressivas às unhas originais. Porém, a dermatologista e membra da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), Lívia Lavagnoli, esclarece que, apesar disso, quando colocadas da maneira errada, essas unhas podem trazer alguns riscos. “As pessoas que utilizam a técnica com frequência e se expõem à luz UV de maneira prolongada para realizar a secagem das unhas, devem ficar atentas. Quando feito de maneira errada, pode provocar tanto à fragilidade, manchas e envelhecimento precoce, até riscos mais graves, como o desenvolvimento de câncer de pele”.

Erros comuns

A especialista destaca que o principal erro que pode acarretar em riscos para unhas, ou para a saúde em geral, resume-se em não fazer o processo corretamente. “Por isso, a principal dica é procurar um profissional capacitado. Dessa maneira, é importante levar em consideração a qualidade do serviço e a confiança do nail designer, antes de pensar no preço ou qualquer outras característica”.

Além disso, em alguns casos, o indivíduo utiliza esse tipo de procedimento para esconder imperfeições estéticas na unha que, na realidade, podem ser transtornos mais graves, como no caso das lesões melanocíticas. “Essas são aquelas lesões escuras que podem ser confundidas com um simples machucado. A colocação das unhas de gel impede que seja possível ver o avanço da mesma, ou seja, o paciente só perceberá que algo está errado quando os sintomas forem mais graves e avançados”, alertou.

Quando procurar um médico?

As unhas de gel não possuem contraindicação prévia, mas é necessário alguns cuidados. Aquelas que possuem problemas como unhas fracas e quebradiças precisam consultar um dermatologista antes de fazer o procedimento. “Mulheres que sofrem esse transtorno, até possuem a impressão que podem se beneficiar com a técnica durante um tempo, já que as unhas de gel dão mais vida e beleza para as mãos, mas ela pode acabar camuflando algum problema mais sério. É preciso entender e tratar a fraqueza das unhas antes de se submeter a um procedimento desses”.

Lívia aponta que os erros contínuos podem prejudicar não somente a unha de gel, mas também da natural. “Muitas pessoas usam a unha para abrir latinhas, apertar botões e afins. Isso pode gerar até mesmo a quebra da matriz da sua unha natural”, acrescenta a médica.

Vale ressaltar que as manutenções de unha em gel devem ser feitas a cada três semanas no máximo. A nova camada de gel vai preencher o espaço do crescimento e corrigir imperfeições das unhas.

Fonte: Lívia Lavagnoli, médica dermatologista, membra da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e especialista em tricologia médica.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui